Leia
Home / Amazonas / Rebecca Garcia propõe caminhos para a geração de mais empregos

Rebecca Garcia propõe caminhos para a geração de mais empregos

A ênfase dada por Rebecca Garcia (PP) na reunião com representantes do comércio de Manaus nesta sexta-feira, 14, foi à necessidade de criar postos de trabalho e gerar renda para a população do Estado. A candidata ao governo do Amazonas assegurou que há maneiras de implementar empregos com a atração de investimentos.

No almoço com os empresários do comércio no CDL-Manaus, Rebecca Garcia reconheceu que o segmento, principalmente no Centro histórico, merece receber mais apoio na área de segurança e que medidas nesse sentido devem ser tomadas. Para a candidata, programas como o Ronda no Bairro devem receber mais suporte, para que se consiga, efetivamente, reduzir a criminalidade no Amazonas. O incremento na criação de postos de trabalho significa mais opções para as pessoas, principalmente para os jovens, e pode acabar tendo o efeito colateral de contribuir para a redução da violência.

Uma das opções para criar mais empregos no Amazonas que a candidata ao governo do Estado pela coligação “11 Coragem para Renovar”, Rebecca Garcia, propõe é a atração de investimentos em áreas de alta tecnologia para o parque industrial de Manaus. “Ao disponibilizar educação para capacitar a mão de obra local, priorizando a inovação na indústria, vamos abrir postos de trabalho, o que, na sequência, reforça o desempenho do comércio e serviços ao ampliar a renda da população”, afirma Rebecca Garcia.

A candidata do PP acrescenta que não inova apenas em sua campanha, mas que “pretendo implantar um programa de capacitação de mão de obra que inicie um ciclo de expansão em um dos segmentos mais importantes do Polo Industrial de Manaus (PIM), o de bens de informática, preparando agora a base para implementação da Indústria 4.0”, afirmou Rebecca Garcia, lembrando que sua experiência como superintendente da Suframa aponta nesta direção.

Share This:

x

Veja Também

Luiz Castro propõe política de moradia de interesse social

O Governo do Estado investe míseros 0,03% do Orçamento em habitação no ...