Leia
Home / Amazonas / Para Rebecca, corte de custos e de desperdício é fonte de recursos

Para Rebecca, corte de custos e de desperdício é fonte de recursos

As diretivas visando obter recursos no curto prazo para implementar serviços de qualidade para a população do Amazonas foram abordadas, nesta sexta-feira, 28, pela candidata ao governo do Amazonas, Rebecca Garcia (PP), quando explicou como a gestão que planeja implantar vai buscar esses recursos.

Em entrevista à TV A Crítica, Rebecca Garcia explicou que, com a revisão de contratos, racionalização de gastos e redução de desperdícios, o Estado do Amazonas pode e vai obter os recursos necessários para aplicação otimizada em sua gestão. A candidata da coligação “11 Coragem para Renovar” (PP, PODE e AVANTE) exemplificou com a eliminação de veículos ociosos na administração direta do Estado; as pastas passam a economizar mais, reduzindo a frota e os gastos com manutenção através da implementação de um aplicativo para compartilhamento de carros.

Rebecca contou que, um reforço na gestão de saúde para controlar a aquisição e distribuição de medicamentos e insumos também é medida importante para garantir o bom uso dos recursos públicos e evitar a falta do remédio na hora da necessidade.

A candidata deu indicações de que não compactua com o uso da máquina do governo estadual como cabide de emprego ao declarar que: “O governo do Estado não pode se dar ao luxo de pagar a quem não trabalha”. Para Rebecca Garcia, os recursos do orçamento estadual, de até 13,5 bilhões de reais em 2018, são suficientes para atender a população de cerca de quatro milhões de pessoas.

“Precisamos pensar no que o nosso Amazonas quer ser daqui a 20, 30 anos”, expressou Rebecca. De acordo com a candidata do Partido Progressista (PP), há necessidade de implantar uma gestão profissional, com planejamento estratégico, que inicie agora as ações necessárias a um futuro de maiores realizações para os amazonenses.

Falando de interior, Rebecca analisou que todas as políticas de geração de emprego e renda até aqui absolutamente faliram. No plano de governo de sua possível gestão, as potencialidades dos municípios do interior serão exploradas sustentavelmente como: a mineração, a piscicultura, o agropecuário, e também a elaboração do Master Plan de Turismo, que focará suas ações nos municípios com maior vocação para atração turística.

“Aqueles que trabalham pela renovação, aqueles que trabalham por um Amazonas diferente, aqueles que acreditam que não devemos olhar para o passado, que temos de olhar para frente”, foi como Rebecca Garcia classificou o perfil de possíveis alianças no segundo turno das eleições suplementares, considerando pesquisas recentes que a colocam como forte protagonista no 2º turno.

Share This:

x

Veja Também

Para Rebecca, corte de custos e de desperdício é fonte de recursos

As diretivas visando obter recursos no curto prazo para implementar serviços de ...