Leia
Home / Amazonas / Eduardo promete manter o ticket-alimentação e o plano de saúde dos profissionais da saúde

Eduardo promete manter o ticket-alimentação e o plano de saúde dos profissionais da saúde

Manter o ticket-alimentação e o plano de saúde dos profissionais da educação está nos planos de Eduardo Braga caso seja eleito governador do Amazonas nas eleições suplementares. A declaração foi feita durante encontro com profissionais da área.

“Comigo e Marcelo no governo do Estado, o ticket-alimentação e o plano de saúde está garantido. O que queremos é melhorar as conquistas, jamais regredir ou tirar direitos adquiridos” afirmou Eduardo.

Durante a conversa, Eduardo falou que motivação dos profissionais da educação, por meio de ações como a criação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários, além da qualificação dos servidores são maneiras de elevar os indicadores da área.

De acordo com o candidato ao governo pela coligação União pelo Amazonas, os resultados positivos no ensino para serem retomados passam pela valorização profissional, infraestrutura, modelo moderno de gestão, entre outros fatores.

“Perdemos naquilo que era compromisso: a valorização profissional, a qualidade do ensino e no arranjo do sistema de educação. É triste ver o que estou vendo na capital e no interior do Amazonas” disse o candidato a governador.

Eduardo elencou uma série de problemas constatados na área da educação como a queda no índice do Ideb, a ausência de vigilantes nas unidades de ensino da rede estadual e obras de construção de escolas paradas.

“Atualmente, nem vigilantes tem nas escolas. Não é a toa que tem escola assaltada, aluno agredido dentro de escola por organização criminosa e venda de drogas nas dependências do ambiente escolar. Se na política pública de educação não há rede de proteção que proteja as famílias o crime toma conta de tudo” declarou.

Na sequência, o candidato afirmou que não há futuro e nem mudança social e coletiva sem educação.

“Ano passado, o orçamento era mais de R$ 3 bilhões para a educação. O Centro de Mídias está abandonado. O ensino mediado tecnológico não avançou. Há dois anos, a escola GM3 de Lábrea está fechada por conta de um problema na estrutura metálica. Em Boca do Acre só há a pedra fundamental do CETI e em Itacoatiara há sete anos a obra da escola de tempo integral está inacabada” citou Eduardo.

Na oportunidade, Eduardo lembrou que quando administrou o Estado o orçamento destinado à educação girava em torno de R$ 1 bilhão e que com esse recurso foi possível construir 1.600 salas de aulas, bem como instalar ar-condicionado em toda rede de ensino.

Em duas gestões como governador, Eduardo investiu na expansão, interiorização e consolidação da Universidade Estadual do Amazonas(UEA), na criação do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas(CETAM), bem como do sistema de Ciência e Tecnologia, da Fundação de Amparo à Pesquisa (FAPEAM).

Eduardo também destacou ações promovidas entre 2003 e 2009 que alavancaram a qualidade da educação no Amazonas como a criação dos Centros de Ensino de Tempo Integral (CETI`s) e a implantação do programa Jovem Cidadão.

“No nosso modelo tinham laboratórios, reforço escolar, língua estrangeira, atividades culturais e esportivas, além de cursos do Cetam, para os alunos aprenderem a ter uma profissão mesmo que não tecnológica. Criamos condições para o aluno ficar os dois turnos e não se sentir confinado na sala de aula. Porque isso é tortura. Já no Jovem Cidadão, dávamos bolsa para a família manter o aluno na escola porque fazendo isso você tira o jovem da rua e coloca para aprender coisas boas” contou Eduardo.

O candidato encerrou o encontro dizendo ter disposição para trabalhar e fazer o Amazonas voltar ao caminho do desenvolvimento e crescimento através de novas perspectivas e oportunidades.

“Nós podemos salvar o Amazonas através da educação e dos investimentos na área” finalizou Eduardo.

Share This:

x

Veja Também

Luiz Castro propõe política de moradia de interesse social

O Governo do Estado investe míseros 0,03% do Orçamento em habitação no ...