Leia
Home / Amazonas / Eduardo e Marcelo reúnem com profissionais da saúde para discutir o caos no sistema

Eduardo e Marcelo reúnem com profissionais da saúde para discutir o caos no sistema

Os candidatos a governador e vice-governador do Amazonas, Eduardo Braga (PMDB) e Marcelo Ramos (PR), participaram na noite desta terça-feira (18), de reunião que discutiu a saúde pública no Amazonas. O evento foi realizado na faculdade Martha Falcão, em Manaus e contou com a participação de estudantes, profissionais, representantes de movimentos sindicais e de luta pela valorização da saúde pública no estado.

Os candidatos ouviram os apelos dos trabalhadores e usuários do sistema público, como a falta de aparelhamento dos hospitais, demissões e atraso nos salários e o desvio de recursos por meio da corrupção. “A categoria que mais sofreu com a crise no estado foi a nossa, justamente a das pessoas que lutam pela saúde da população”, afirmou a presidente do SindiSaúde – Sindicato dos Profissionais da Saúde do Estado do Amazonas, Cleidinir do Socorro.

Eduardo garantiu que, se eleito, irá cumprir o plano de cargos e salários, a data-base de reajuste salarial aos profissionais do setor, propor a realização de estudos para a reposição das perdas trabalhistas da categoria, retomar o ticket alimentação da categoria e rever as demissões de regime especial temporário e chamar “tanto quanto possível” os aprovados nos concursos já realizados em 120 dias.

“Os trabalhadores de saúde são verdadeiros heróis. Fazem milagre sem condição de trabalho. Nos hospitais hoje falta do esparadrapo ao químico-cirúrgico. Há profissionais que estão há oito meses sem receber”, disse o candidato, citando números que demonstram o desmonte da estrutura da saúde pública no estado. “No estado, segundo os dados do Sisreg, temos hoje 72.731 pessoas esperando exames, a maior parte de ultrassonografia”, criticou Eduardo.

ZERAR FILAS

O candidato disse também que, se eleito, irá zerar as filas de exames, consultas e cirurgias. “Se formos eleitos, essas filas de exames, consultas e cirurgias vão acabar em 120 dias, porque vamos fazer mutirões com empresas que são de verdade, profissionais que são de verdade e vamos zerar essas filas”, prometeu Eduardo, em referência a contratos cujos serviços não foram ou foram parcialmente realizados, mas cujos pagamentos se encontram em dia.

Ainda sobre suas propostas para a saúde, o candidato garantiu que irá reabastecer toda a rede de saúde da Susam na capital e interior, retomar o programa Amigos da Saúde, colocar em amplo funcionamento o Hospital da Zona Norte e demais obras paralisadas e iniciar as obras do Hospital do Sangue, cujos recursos no governo federal já foram liberados por meio de emenda do próprio Senador.

O candidato a vice-governador Marcelo Ramos (PR), que também acompanhou, enquanto parlamentar, as demandas da saúde pública no Amazonas, afirmou que o encontro simboliza o início de um tempo de diálogo “multi-disciplinar” e “multi-geracional” com profissionais e usuários do sistema público. “O que está em jogo não é quem vai ganhar as eleições mas sim se o Amazonas vai vencer esse desmonte nos serviços públicos no estado”, disse Marcelo Ramos.

PLANO ABERTO

O plano emergencial da coligação União pelo Amazonas está aberto a contribuições. As ideias e propostas devem ser enviadas para o email saude@temjeito15.com.br

Share This:

x

Veja Também

Senador Eduardo Braga anuncia voto contra a Reforma Trabalhista do governo Temer

O senador Eduardo Braga (PMDB/AM) anunciou hoje (11/07), da tribuna, em pronunciamento, ...